EstratégiasOpções Binárias

Estratégia com pontos de pivot em Opções Binárias

O pivot point está entre os indicadores técnicos mais utilizados ​​pelos traders de binárias. Provavelmente, você já ouviu falar sobre pontos de pivot, se tem alguma experiência na área. Se ainda não ouviu, é uma questão de tempo. Seu conceito é simples, e não é difícil interpretá-los no gráfico numa plataforma de binárias. Aliás, hoje em dia, a maioria das corretoras de binárias oferece os pontos de pivô como ferramenta de análise técnica em seus gráficos de preços. Ou seja, você pode facilmente obter um ponto de pivô e tomar decisões a partir de sua leitura sem nem mesmo entender direito o que está por trás dele.

Apesar disso, saber o que está por trás, efetivamente, de um pivot point é extremamente útil para interpretar corretamente esse indicador e tomar decisões mais consistentes. Afinal, como esses indicadores realmente funcionam? Como calculá-los e, principalmente, interpretá-los para, a partir disso, realizar negociações com sucesso no mercado binário?

Preparamos este artigo para responder a essas dúvidas – entre outras – sobre o tema. Continue lendo para saber como adotar uma estratégia eficaz a partir dos pontos de pivô.

O que é um pivot point

Um pivot point, ou ponto de pivô, marca uma zona psicológica na qual o preço de um ativo tende a se estabilizar ou, pelo contrário, a subir ainda mais em direção a um nível de suporte ou resistência. Os pontos de pivô são, resumindo em poucas palavras, os níveis nos quais uma tendência pode mudar.

Quando um ponto de pivô é ultrapassado na parte superior, em movimento ascendente, esse pode ser o sinal de início de uma tendência de alta. O mesmo raciocínio se aplica, em direção inversa, a uma situação na qual o pivot point é ultrapassado na parte inferior, em movimento descendente.

Os pontos de pivô são indicadores técnicos extremamente populares entre os investidores de binárias, visto que são muito acessíveis e fáceis de usar. Mas não pense que, devido a essa simplicidade, apenas traders novatos aplicam pontos de pivot em suas estratégias. Da mesma forma, não ache que essa simplicidade toda torna este indicador pouco útil em estratégias mais complexas.

Na verdade, traders experientes também podem se beneficiar do uso de um pivot point como referência. Apesar de simples, esta pode ser uma ferramenta de análise poderosa. Na verdade, como muitas coisas na vida, o pivot point mostra que, muitas vezes, a melhor forma de fazer algo pode ser também a mais simples.

Como calcular um pivot point

Existem diversos métodos para calcular pontos de pivô. O mais popular entre eles, hoje em dia, é o método (ou sistema) de cinco pontos. Este sistema é baseado nos valores de alta, baixa e fechamento do dia anterior, bem como nos níveis de suporte e resistência (dois de cada) do ativo. Com isso, são cinco os pontos de preço necessários para calcular os pivot points.

Basta operar as seguintes equações:

Pivot point: (alta anterior + baixa anterior + fechamento anterior) / 3

Suporte 1: (pivot point * 2) – alta anterior

Suporte 2: pivot point – (alta anterior – baixa anterior)

Resistência 1: (pivot point * 2) – baixa anterior

Resistência 2: pivot point + (alta anterior – baixa anterior)

Em mercados como o de ações, que funcionam em horas específicas do dia, o padrão é inserir na fórmula os valores de máxima, mínima e fechamento que correspondem ao período de negociação normal. Quanto aos mercados que funcionam 24h, tais como o de câmbio (Forex) e, neste exemplo, o de opções binárias, um pivot point é geralmente calculado tomando como padrão o horário de fechamento de Nova York ou tendo como base a virada de um dia para outro em GMT+0.

A escolha entre Nova York ou GMT depende muito dos ativos negociáveis com os quais você está operando. Mais especificamente, você deve basear seus pivôs em dados do mercado principal para esses ativos. Se for uma ação listada nos EUA, por exemplo, dê preferência ao horário de Nova York. Já o GMT é mais universal e costuma ser aplicado em pares do dólar com divisas da Europa e Ásia, bem como em outros ativos de interesse global.

Além disso, há traders que não aplicam pontos de pivô tendo como base os dados do dia anterior para definir seus níveis de suporte e resistência, mas sim dados da semana anterior. No entanto, isso não é tão comum na negociação de binárias. Além disso, há outras fórmulas e métodos, além do sistema de cinco pontos. Por exemplo, há traders que incluem o preço de abertura na fórmula:

Pivot point: (abertura anterior + alta anterior + baixa anterior + fechamento anterior) / 4

Nesse caso, os suportes e resistência são calculados com a mesma fórmula anterior. Afinal, o que muda é justamente a fórmula empregada no cálculo do ponto pivot.

Saber que existe uma fórmula para calcular pontos de pivô e quais são os cálculos por trás dela é interessante, mas você não precisará fazer essas contas no dia a dia. Afinal, todas as corretoras oferecem aos seus clientes, hoje em dia, gráficos de preços com indicadores e sinais de negociação opcionais para auxiliar o trader a navegar pelo universo das finanças com alguma tranquilidade.

Resumindo: basta entender o mínimo sobre como interpretar os indicadores para poder aplicá-los na prática. Obviamente, quanto melhor for o seu conhecimento sobre o tema, mais sofisticada será a aplicação que você dará a esses indicadores ao fazer uma ordem.

Interpretação dos pontos de pivot

O próprio ponto de pivot é o nível mais importante como referência de suporte e resistência. Ou seja, o normal é que haja um movimento maior a esse nível de preço. Os demais níveis de suporte e resistência calculados a partir dele também são relevantes, mesmo num patamar abaixo em termos de relevância.

Os pontos de pivô são referência importantes para a determinação da tendência geral do mercado. De forma mais geral, podemos dizer que um rompimento do pivô em qualquer direção indica uma tendência do mercado nessa direção. No caso, se o ponto de pivô é quebrado num movimento de alta, isso indica que o mercado está em alta. Da mesma forma, se ele é rompido num movimento de baixa, temos um sinal importante de que o mercado está em baixa.

Essa interpretação geral dos pivots pode ser usada para a configuração de ordens automáticas de entrada e saída no mercado. Por exemplo, você pode configurar uma ordem de compra automática para o caso de um nível de resistência (pivô de alta) ser quebrado. Assim, você estará entrando numa posição de compra quando houver uma leitura, a partir do ponto de pivô, de que o mercado está em alta. O mesmo raciocínio pode ser aplicado para uma opção de venda, caso um pivot seja quebrado em baixa.

Além disso, em mercados como o de Forex, é possível usar um ponto de pivô para configurar um stop loss próximo ao nível de suporte. Neste caso, você estará abandonando um ativo quando identificar sua desvalorização para além do razoável. Isso não é possível no mercado binário, no qual os termos das opções são fixos e o trader é obrigado a esperar até o fim pelo desfecho da negociação.

Observações finais

Graças às nossas dicas, você pode lucrar rapidamente com binárias ao aplicar pontos de pivô em sua estratégia de negociação. Como vimos, um ponto de pivô pode fornecer uma indicação valiosa em relação à direção que a tendência do ativo irá tomar, conforme ela estiver sendo excedida para cima ou para baixo. No entanto, para que seja realmente relevante, um ponto de pivô deve ser usado em combinação com pelo menos mais um indicador.

Dentre os indicadores disponíveis, há aqueles típicos da análise fundamentalista, ou seja, informações sobre eventos do calendário econômico. Utilizar indicadores de categorias diferentes (neste caso, um indicador técnico ou gráfico + um indicador fundamentalista) permite elevar o nível de sofisticação da análise. Afinal, você passa a ter uma visão mais consistente do mercado. Caso opte por usar mais indicadores técnicos junto aos pivôs, pode optar por gráficos em vela, MACD ou médias móveis, entre outras possibilidades.

Por fim, é importante deixar claro que os pontos de pivô também não devem ser usados ​​em todos os momentos do dia. Para que seus resultados sejam realmente relevantes, é importante basear suas opções em pontos de pivot apenas no início ou no final de uma sessão.

Ao longo das sessões, passam a ganhar força outros fatores que influenciam nas reversões de tendências. Por isso, os pontos de pivô acabam tendo uma menor influência. Pelo contrário, os pontos de pivô podem ser mais levados em consideração pelos traders no início e no final de uma sessão, ao fazerem suas ordens. É nesses momentos específicos que sua influência no preço de um ativo mostra-se mais forte.

Image

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detected

Por favor, desactivar o ADblock. Caso contrário, não poderemos mostrar toda a beleza do conteúdo desta página.