EstratégiasForex

Estratégia de triângulo descendente: o que é e como aplicar

A análise gráfica permite aos traders de Forex antecipar eventos, planejar investimentos e escolher a hora certa de entrar e sair de uma posição no mercado. Entre as formas ou figuras gráficas mais conhecidas, nesse sentido, é o triângulo descendente. Afinal, ele fornece pistas importantes sobre o que se passa no mercado e indica possíveis caminhos que o trader pode seguir.

Mas, afinal, o que é o triângulo descendente e como você pode interpretá-lo? Neste artigo, explicamos justamente isso. Nosso objetivo é explicar como essa forma se relaciona com outros conceitos de análise gráfica para fornecer informações práticas para o trader.

O que é um triângulo descendente

O triângulo descendente, também chamado de descendent triangle, no termo em inglês, é uma figura gráfica que pertence à forma de análise conhecida como análise gráfica ou análise técnica. Na análise do gráfico de preço de um ativo, o triângulo descendente indica a possível continuação da tendência em baixa. Ele serviria, nesse caso, para sugerir o rompimento da linha de suporte em um ponto de fuga determinado.

A partir da identificação do triângulo, o trader pode tentar prever o comportamento do mercado no momento em que a linha de tendência alcançar a linha horizontal. É a relação entre essas duas linhas que forma a figura do triângulo. Enquanto a linha de suporte é horizontal, a linha de tendência é descendente, o que gera o triângulo.

Características de um triângulo descendente

Existem três tipos de triângulos em um gráfico de preços: o triângulo simétrico, o triângulo ascendente e o triângulo descendente. O triângulo ascendente é justamente o inverso do descendente. Nesse caso, a linha de suporte também é horizontal, enquanto a linha de tendência cresce – ou seja, há uma tendência de alta. Já o triângulo simétrico caracteriza-se pela conversão das linhas de resistência e suporte.

A representação do triângulo descendente traduz-se numa sucessão de ciclos de depressão, cada vez menores, que batem continuamente numa linha de suporte. A amplitude dos picos se enfraquece ao longo do tempo, o que sugere uma tendência de queda dos preços. Para que se estabeleça essa formação, é necessário que cada uma das linhas seja tocada pelo menos duas vezes.

A formação se divide em várias fases. Uma primeira etapa traz o preço para baixo, atingindo a linha de suporte e, em seguida, retorna para sua zona de resistência. O segundo estágio aparece como a formação final de um vale com um pico menor.

Finalmente, o movimento termina com uma capitulação do preço, com o preço caindo abruptamente após ter atingido repetidamente a linha de resistência. Devido ao seu comportamento, dizemos que esse tipo de triângulo é uma formação do tipo bearish.

O que o triângulo descendente indica

Triângulos, em geral, são figuras de indecisão que materializam a incapacidade dos compradores e também dos vendedores de orientar os preços. Esta representação gráfica reflete o nervosismo crescente do investidor, mas também um forte sentimento de incerteza.

Na versão descendente, os picos são cada vez mais baixos. Esta figura nos mostra a disposição dos bearish traders em tentar puxar os preços para baixo. Pela psicologia, podemos interpretar isso como uma espécie de capitulação por parte dos bullish traders. Após diversas tentativas de aumentar os preços, eles acabam sendo atraídos mais para baixo até aceitar o rompimento da linha de suporte.

Na verdade, notamos que os touros já dão, antes disso, sinais frequentes de fraqueza, com os traders em posição de venda assumindo gradualmente o controle. O suporte horizontal reforça a determinação dos traders em posição de compra, que sustentam os preços. Eles bloqueiam o viés negativo do título em uma região bastante estreita, na qual os vendedores podem decidir não vender mais seus títulos.

A resistência oblíqua decrescente destaca a pressão dos preços de venda, em viés de queda. Essa armadilha cresce para os compradores, formando uma tendência de fuga por baixo, empurrada pelas forças de venda.

Como interpretar um triângulo descendente

O surgimento desta forma é dividido em diversas etapas, sendo a primeira delas aquela que leva o preço a um mínimo, o qual se constitui enquanto linha de suporte.

A segunda fase resulta em constantes (pelo menos dois) rebotes do título da linha de suporte para a linha de resistência. No entanto, a largura desse movimento diminui continuamente, formando uma sucessão de altos e baixos. Grande parte dos traders permanece confiante de que conseguirá trazer os preços de volta à zona de resistência, talvez em um nível maior.

Por fim, ocorre a última tentativa de perseguir os preços em tendência de baixa. Esse é o ponto em que, se confirmada a análise padrão dos triângulos na descendente, os últimos traders otimistas desistem do nível de suporte. Com isso, ocorre uma queda acentuada nos preços.

Como identificar um triângulo descendente

É importante notar que a validade desta forma é baseada em duas condições obrigatórias, sem as quais inexiste o triângulo em formato descendente:

  • Simetria temporal (não precisa ser perfeita)
  • Picos e vales semelhantes em duração, mas com amplitude decrescente

O desfecho da tendência apontada pela figura é alcançado, normalmente, antes de sua ponta. Ou seja, antes do ponto em que as duas linhas se encontram. É possível traçar um paralelo à inclinação de baixa do triângulo descendente a partir do primeiro contato com seu suporte.

Além disso, uma das características dos triângulos descendentes é que existem pelo menos dois métodos de definição de metas. Na verdade, podemos usar a técnica de objetivos estáticos ou a de objetivos dinâmicos.

Qual estratégia usar com um triângulo descendente?

O resultado desse tipo de gráfico é, em geral, um rompimento para baixo do nível inferior do preço, com volume crescente após o rompimento da linha de suporte. Espera-se que os volumes transacionados aumentem no momento do rompimento. Por isso, também pode haver a formação de uma retração.

Resumindo, a estratégia a assumir com esta figura deve ser a opção por uma posição de venda, perto do suporte – analogamente, uma posição de compra, perto da resistência, se fosse o inverno. Você pode avaliar um eventual aumento do volume negociado para definir o momento em que efetivamente haverá o rompimento, em vez de ocorrer um novo ciclo.

Obviamente, nem sempre ocorre o movimento esperado. Afinal, este ainda é o mercado financeiro, e outros fatores podem voltar a puxar o preço para cima. No entanto, a adoção desta estratégia com triângulos decrescentes ajuda a aumentar suas chances de acerto.

blank

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo