EstratégiasFerramentas

Como aplicar o SAR parabólico: conceito e dicas

O SAR parabólico é um indicador usado em diversas formas de negociação no mercado financeiro, desde o day trading até operações em Forex e com opções binárias. Trata-se de um indicador de acompanhamento de tendência desenvolvido por Welles Wilder. Ele foi responsável, também, por desenvolver outros indicadores famosos, como o Average True Range, o RSI e o Directional Movement (ADX), todos eles nos anos 1970.

O SAR parabólico, em inglês, é chamado de parabolic SAR.  A sigla SAR, no caso, é um acrônimo para Stop and Reverse (parar e reverter). Muitos analistas se referem a esse indicador apenas por “SAR”, e a sigla se manteve na versão original entre os traders brasileiros e de outros países. A popularidade deste indicador pode ser explicada, em grande parte, pela sua simplicidade e praticidade para ser analisado e interpretado.

Aplicação básica do SAR parabólico

Diferentemente de outros indicadores, o SAR parabólico não é visualizado em linhas, mas sim com pontos no gráfico. Quando os pontos se formam abaixo do preço e passam a subir com uma inclinação ascendente, o SAR sugere uma tendência de alta no preço. Quando os pontos se formam acima do preço e começam a cair com padrão de inclinação descendente, temos uma tendência de baixa.

Artigos relacionados

O uso mais comum do SAR, portanto, se dá na análise das tendências de um ativo. No caso, ele pode fornecer sinais potenciais de entrada e saída, ou seja, os chamados pontos de reversão. No entanto, o indicador SAR parabólico também pode ser uma referência para posicionar um stop loss móvel, por exemplo.

Cálculo de SAR Parabólico

O indicador Parabolic SAR baseia-se em preços do período anterior para seu cálculo. A forma de cálculo também varia se o valor do SAR está aumentando ou diminuindo.

SAR Parabólico em alta

Normalmente, o indicador é obtido por meio de três elementos: o SAR relativo ao período anterior e outros dois valores específicos, conhecidos como ponto extremo (extreme point) e fator de aceleração (acceleration factor). Neste artigo, vamos usar as siglas PE e FA, respectivamente. 

O ponto extremo é o ponto mais elevado em uma previsão de alta. Já o fator de aceleração pode ser ajustado nas configurações padrão do indicador. Em geral, ele inicia com um valor 0.02, aumentando em mais 0.02 a cada vez que o ponto extrema alcança um novo máximo. O valor máximo do fator de aceleração é 0.20, por mais que o ponto extremo atinja novos máximos continuamente.

Tenha em mente, no entanto, que o valor do fator de aceleração – ou seja, a taxa com a qual ele aumenta e seu valor máximo – pode ser alterado pelo trader nas configurações do gráfico na plataforma. Ou seja, você pode personalizar e ajustar o fator de aceleração – e, por tabela, o cálculo do SAR – conforme suas preferências e análise de desempenho de um ativo ou do mercado como um todo.

Na fórmula de cálculo do indicador Parabolic SAR, o valor presente do SAR é calculado a partir do SAR anterior, que é adicionado ao produto da multiplicação entre o fator de aceleração anterior e a diferença entre o ponto extremo anterior e o SAR anterior.

Difícil? Sim, descrevendo desse jeito, parece complicado. No entanto, a fórmula é mais simples do que parece:

SAR atual = SAR anterior + FA anterior * (PE anterior – SAR anterior)

SAR parabólico em queda

Como dito anteriormente, a fórmula do indicador Parabolic SAR não é a mesma ao calcularmos seu valor em uma trajetória descendente.

Nesse cenário, os três elementos que o compõem permanecem os mesmos: SAR anterior, ponto extremo (PE) e fator de aceleração (FA). A combinação entre eles na fórmula é muito semelhante à do SAR em alta. Desta vez, no entanto, toda a parte à direita da fórmula é subtraída do SAR anterior, em vez de ser somada a ele.

O resultado, portanto, é este:

SAR atual = SAR anterior – FA anterior * (PE anterior – SAR anterior)

Interpretação de SAR Parabólico

Afinal, o que é possível interpretar de um gráfico com a aplicação do SAR parabólico? Em geral, SAR funciona como um indicador para stop loss à direita. Quando há uma tendência de alta, ele pode ser aplicado para “travar” os lucros do trader ou, simplesmente, para atrair o stop-loss para perto do ponto de equilíbrio. Isso é feito com base em sua posição abaixo do preço. Muitos traders veem nisso um dos principais usos do SAR.

Em geral, um stop loss continuará ascendente enquanto houver uma tendência de alta. O indicador reverte, no entanto, quando o preço cai abaixo do nível do SAR, em uma tendência de alta, ou acima do SAR, quando a tendência é de baixa. Da mesma forma, jamais veremos o SAR diminuir, durante tendências de alta, ou aumentar, quando houver uma tendência de baixa.

Além dessa aplicação específica, o SAR parabólico pode ser utilizado como um indicador para acompanhar tendências, pura e simplesmente. Nesse caso, os traders o utilizam, normalmente, para decidir por negociações de compra, quando o SAR parabólico está num nível abaixo do preço, (ou seja, com tendência de alta). Seguindo o mesmo raciocínio, o trader pode entrar em posição de venda, se o nível do SAR parabólico estiver acima do preço (ou seja, com tendência de baixa).

É importante ter em mente que, como quaisquer outros indicadores, o SAR não deve ser usado de forma isolada. Pelo contrário, deve ser analisado e aplicado em conjunto com outras ferramentas de análise técnica e mesmo do tipo fundamentalista.

Ajustando as configurações do SAR parabólico

A alteração da taxa SAR parabólica ocorre pela mudança no fator de aceleração. Como explicado anteriormente, as configurações do FA podem ser ajustadas. O nome dado à taxa do FA é step (passo). O valor padrão para essa taxa é 0.02, enquanto seu valor máximo padrão é 0.20. Porém, ambos os valores podem ser alterados.

A diminuição do FA representa um aumento na distância entre o SAR e o preço observado. Como o SAR reverte quando o preço atinge seu nível, é menos provável uma reversão do indicador se o SAR estiver mais longe do preço. Por outro lado, a taxa do SAR pode aumentar a partir de sua aproximação com o preço, após um aumento do FA. Neste caso, torna-se mais provável uma reversão do indicador. 

A sensibilidade a possíveis reversões também diminui quando reduzimos o valor máximo. Quanto menor o valor máximo, menor será, também, a probabilidade de mudanças de tendência. Já o máximo pode ser atingido mais facilmente se definido em níveis mais baixos. Ou seja, é menos provável que o cálculo mude, e o SAR acaba ficando mais longe do preço.

Qual o melhor ajuste para o FA?

Não existe uma única resposta possível para essa pergunta. Na verdade, a configuração depende do seu perfil e estratégia de trading. Ou seja, trata-se de uma escolha baseada em preferências pessoais.

Um FA com step e ponto máximo maiores gera stops mais apertados. Essa é uma opção mais conservadora e que protege melhor eventuais lucros. Caso o SAR parabólico seja usado como indicador de tendência para posições de entrada e saída, configurações deste tipo seriam mais sensíveis e, portanto, levaria a alterações mais frequentes.

Se o trader prefere dar mais espaço às negociações e teme interrupções prematuras, o ideal é configurar um step e um ponto máximo mais baixos. No caso da leitura de tendências, o SAR fornece uma visão mais ampla, oscilando com menor frequência.

Conclusão

As principais aplicações do SAR parabólico são o rastreamento de tendências, com vistas  entradas e saídas de operações, e o posicionamento do stop-loss, utilizado para proteger eventuais lucros durante uma negociação.

Os ajustes no modelo podem ser feitos por meio de uma alteração no FA. Mais especificamente por mudanças em seu step e valor máximo. A sensibilidade do indicador é maior com aumentos no step e no valor máximo, o que gera mudanças mais frequentes na tendência. Inversamente, diminuições no step e no valor máximo diminuem a sensibilidade e tornam menos comum a detecção de reversões.
É preciso avaliar caso a caso os benefícios de um ajuste em uma dessas direções. Muitos traders preferem manter as configurações originais, com 0.02 de step e 0.20 de valor máximo. Porém, saber adaptar o modelo pode gerar ganhos maiores para o trader em cenários específicos. Ou seja, confira sempre se algo pode ser feito a seu favor.

Ads

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo