Criptomoedas

Wallets ou exchanges: onde guardar suas criptomoedas?

Quem pesquisa sobre as melhores wallets de criptomoedas no Brasil normalmente está à procura de uma alternativa segura para armazenar Bitcoin, Ethereum e outras criptos. No entanto, ao tirar criptos de uma exchange para guardá-las em uma carteira digital, você também perde a praticidade para negociá-las na web. Portanto, se você atua como trader e deseja negociar suas criptomoedas com frequência, é bom pensar duas vezes.

Mas, afinal, qual a diferença entre cripto wallets e exchanges? Quais são as vantagens de cada opção e quando é mais recomendável escolher uma delas em vez da outra? A seguir, explicamos como funciona cada recurso e o que você deve ter em mente na hora de armazenar suas criptomoedas. Antes disso, apresentamos as melhores wallets de criptomoedas.

Melhores wallets de criptomoedas no Brasil

Confira a seguir algumas das melhores opções para armazenar suas criptomoedas, em diferentes formatos:

Artigos relacionados
  • Blockchain: Hot wallet com código aberto, multiassinatura, autenticação de dois fatores, navegação simples e app para Android e iOS.
  • BRD: Considerada uma das melhores wallets por aplicativo para Bitcoin, está disponível em versões para iOS e Android.
  • Samourai: Boa opção em termos de navegação e garantia de anonimato, sua desvantagem é não ter versão para iOS.
  • Bitcoin Core: Carteira para Bitcoin mais tradicional, pode parecer um pouco complexa, mas é a melhor opção para desktop, graças à segurança que oferece.
  • Ledger: Totalmente isolada da internet, é uma cold wallet que garante o máximo de segurança para suas criptomoedas.

O que é uma wallet de criptomoedas

Uma wallet (carteira) de criptomoedas é um programa que permite ao investidor armazenar suas criptos em segurança. Existem dois tipos de wallets para criptomoedas: hot wallet (carteira quente) e cold wallet (carteira fria).

A hot wallet fica na web, o que permite que ela seja acessada de qualquer lugar. Já a cold wallet fica offline. Ou seja, é um programa que deve ser baixado e instalado em seu dispositivo. Desse modo, não permite que você acesse suas criptomoedas a partir de outro local. Por outro lado, elas tendem a ser mais seguras que as cold wallets.

O acesso às wallets inclui chave pública (para receber moedas) e privada (para transferi-las). Os investidores têm um controle maior sobre as wallets, enquanto, no caso das exchanges, eles ficam mais vulneráveis a possíveis ataques. Já pensou se uma exchange é atacada e os dados de acesso dos usuários acabam vazando? Você poderia perder suas criptos para sempre.

Por outro lado, você também terá de assumir toda a responsabilidade de fazer backups e gerenciar sua wallet, enquanto, numa exchange, a empresa cuida de toda essa parte. Ou seja, existe um trade-off que você deve estar pronto para encarar.

O que é uma exchange de criptomoedas

Uma exchange de criptomoedas é um site ou serviço na web que permite a compra e venda de criptos por meio de uma plataforma de negociação.

Manter suas criptos na corretora (exchange) onde você as comprou pode ser a opção mais prática se você pensa em negociá-las com frequência. Essa é a principal função de uma exchange de Crypto Unit Token (CRU), Bitcoin (BTC), Ether (ETH) ou qualquer outra moeda de seu interesse: aproximar compradores e vendedores e ajudá-los a fechar negócio.

Plataformas como o Mercado Bitcoin e o Foxbit, no Brasil, ou a Coinbase e a Binance, fora do país, criam mercados que flutuam de forma análoga à das bolsas de valores, conforme a oferta e a demanda de criptos. Por isso, muitos investidores de criptomoedas que as negociam diariamente (ou quase isso) acabam deixando suas reservas guardadas da exchange onde costumam fazer negócio.

As “wallets” das exchanges são hospedadas na web e integradas às contas dos usuários. Por isso, você pode acessar suas criptos, vendê-las no mercado e transferir o valor em dinheiro a qualquer momento para uma conta bancária ou outro destino de sua preferência. Da mesma forma, pode comprar mais criptos e deixá-las acumularem em sua carteira junto à exchange. Tudo isso com os mesmos dados de acesso (login e senha).

Caso você queira atuar como trader nesse mercado, lembre-se de procurar a exchange de criptomoedas no Brasil com as menores taxas.

Qual a melhor opção para guardar suas criptos?

A escolha entre uma wallet e uma exchange é uma decisão totalmente pessoal. Afinal, ela deve ser baseada nas principais preocupações que você tem no momento. Enquanto uma wallet oferece maior segurança, o risco de hacking nas exchanges mais confiáveis é muito pequeno. Então, essa não é, necessariamente, uma decisão entre 8 e 80.

Caso você negocie criptos com frequência (por exemplo, uma ou mais vezes por semana), não faz sentido transferi-las a todo momento para uma exchange (e de volta para sua carteira). Nesse caso, você pode manter a parte de suas criptos que costuma negociar em sua conta em uma exchange, ao mesmo tempo em que resguarda uma reserva (caso tenha uma) em uma wallet independente.
Por outro lado, se você já tem ou costuma comprar criptomoedas como um investimento de longo prazo, não faz sentido mantê-las em uma exchange. Mesmo que o risco seja pequeno, é desnecessário enfrentá-lo. Principalmente, se puder manter seu Bitcoin ou Ether ou qualquer outra moeda em um hot wallet segura ou em uma cold wallet no dispositivo de sua preferência.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo