EstratégiasFerramentas

Candlestick: o que são e para que servem os gráficos em vela

A análise técnica demanda um conhecimento minimo de diversos instrumentos importantes para a atividade de um trader. Os gráficos do tipo candlestick são, sem dúvidas, um desses instrumentos. Afinal, eles fornecem uma boa variedade de informações para os investidores num formato simples e intuitivo, permitindo a leitura rápida necessária para tomar decisões no curtíssimo prazo.

Quando você faz faculdade, e mesmo no ensino médio ou simplesmente mexendo no Excel, acostuma-se a ver gráficos padrão, em barras ou em linhas. No entanto, quando o foco está em ações de empresas, bem como em outros títulos e mercados financeiros, gráficos como esses não fornecem todos os elementos que procuramos na atividade diária de trading. É nesse contexto que aparecem formas como os já famosos candlesticks.

Mas, afinal, por que tantos investidores e traders preferem os candlesticks, também conhecidos como velas japonesas? Neste artigo, daremos algumas pistas que ajudam a explicar o que são e para que são úteis esses gráficos. Além disso, veremos alguns tipos e variações de candlesticks interessantes.

O que são candlesticks

Já aprendemos muitas coisas com o Japão – e as Olimpíadas certamente ajudaram a reviver esse aprendizado. Em particular, aprendemos com os japoneses sobre a importância de ter serenidade. Pois bem, isso é especialmente relevante quando falamos em investimentos. E podemos tirar daí um simbolismo todo especial para o fato de candlesticks também serem chamados de velas japonesas. 

Os candlesticks parecem velas, afinal, surgiram mesmo no Japão. Elas eram usadas, originalmente, para ajudar na determinação do preço do arroz, um ativo importante desde a antiguidade para os japoneses. Com o tempo, porém, esse modo de visualização ganhou o mundo das finanças e passou a ser usado nos mais diversos mercados.

Mas antes de tudo vamos explicar o que é, afinal, essa técnica.

Basicamente, para cada período analisado na linha do tempo, você tem um corpo em forma de retângulo – ou de vela, que foi o motivo do nome dado a esse tipo de gráfico – com “pavios” acima e abaixo. O pavio superior atinge sempre o preço mais alto do ativo naquele período, enquanto o pavio inferior se estende até o menor preço no mesmo intervalo

Quanto ao corpo da vela, é preciso estar atento à base e ao topo. Eles representam sempre os preços de abertura e fechamento do ativo no período analisado. No entanto, as posições de cada preço dependem do comportamento do ativo ao final do período. Caso o preço tenha terminado em alta, então o valor de fechamento será representado pelo topo da vela, enquanto o preço de abertura estará na base. Se o preço fechar em baixa, aplica-se a lógica inversa: o topo é abertura, enquanto a base é o fechamento.

Além disso, você pode notar em seu painel de trading que os candlesticks têm cores diferentes ao longo do histórico de preços do ativo. Isso ocorre porque, na verdade, as cores são usadas ​​para indicar sessões de alta ou baixa. O padrão, na maioria dos casos, é usar a cor verde para velas que representam altas no preço e a cor vermelha para velas de baixa.

Obviamente, quanto mais instável estiver o mercado, mais colorido ficará o gráfico. Por outro lado, um histórico quase todo na mesma cor indica uma tendência muito mais forte e clara numa das direções do preço.

Como analisar candlesticks

O que desperta a curiosidade dos traders iniciantes é de que modo se pode usar gráficos baseados em candlestick para analisar o comportamento de ações e outros ativos financeiros. Afinal, não adianta nada entender a história que os padrões de candlestick estão nos contando, se não sabemos que decisões podem tomar baseando-nos nela. 

Felizmente, mesmo que foquemos em uma única vela japonesa, já estamos aprendendo uma lição útil sobre as emoções de curto prazo que o mercado tem a oferecer. Portanto, ao observar o gráfico completo ao longo de alguns anos, você pode obter uma imagem ainda mais clara de suas tendências e possíveis comportamentos futuros.

Com velas verdes, os compradores têm uma vantagem sobre quem está vendendo. Com velas vermelhas, ocorre o oposto: o vendedor deixa o comprador mal na foto. Você precisa também considerar a altura da vela. Quanto mais longa ela for, mais relevante será o seu significado.

A vela longa expressa, também, uma grande volatilidade no mercado, o que pode tornar menos confiável o seu preço de fechamento para prognósticos futuros. O inverso também se aplica, mas sem a mesma força como indicativo de tendência.

De todo modo, para analisar com maior propriedade uma candle de alta ou uma candle de baixa, é necessário conhecer melhor alguns formatos de velas típicos. Afinal, cada um deles costuma sugerir, conforme a análise técnica, uma direção que o preço pode tomar com maior probabilidade.

candlestick vermelhos e verdes
Сandlestick vermelhos e verdes

Tipos de candlestick: martelo, estrela cadente etc.

A análise de um candlestick (ou de uma série de candlesticks) pode ser baseada na observação da ocorrência de alguns tipos comuns quanto ao seu formato. Em geral, estamos interessados se uma vela pode ser caracterizada como candlestick de reversão. No entanto, isso pode ser deduzido (bem como o inverso) a partir de diferentes figuras de candlestick, como o candlestick martelo e o candlestick estrela cadente.

A seguir, falamos apenas sobre os principais tipos. É importante ter sempre em mente que a lista de formas e possíveis interpretações é basicamente interminável. Portanto, só estamos nos referindo aos tipos de candlestick mais importantes para quem está começando agora a atuar num mercado em que se mostra importante dominar essa ferramenta de análise.

Candlestick martelo

Um candle martelo significa, na maioria das vezes, que irá ocorrer uma reversão para cima. Ele é caracterizado por uma vela em formato quadrado e apenas um pavio abaixo. Ele costuma dar as caras depois que ocorrem diversas sessões de baixa ou quando o mercado em geral está em um momento de baixa intensa.

Os traders procuram por um candle martelo quando duvidam de novas quedas no preço do ativo. Nesse contexto, o martelo é um sinal de que o preço irá sofrer a reversão e que o investidor deve colocar dinheiro nessa opção. Caso permaneça indeciso, você pode esperar uma segunda ou até um terceiro candle para ter certeza de que o movimento é de alta, antes de investir.

Candlestick martelo invertido / hangman

O candlestick martelo invertido, logicamente, tem formato semelhante ao do martelo candlestick “normal”. Neste caso, estamos falando de uma vela com formato quadrado e um pavio acima, apenas.

Enquanto o candle martelo normal aparece em posições inferiores do painel, após uma sequência de baixas, o martelo invertido, também conhecido como hangman, homem enforcado ou mesmo candlestick martelo enforcado aparece em cima.

Candlestick estrela da noite (evening star)

O candle estrela cadente, também conhecido como estrela da noite ou evening star, é um padrão composto por três velas. Elas formam uma trajetória de reversão. A primeira e a terceira velas têm tamanhos parecidos, mas cores invertidas (a primeira verde, de subida, e a terceira vermelha, de queda). A estrela no topo tem cor igual à da primeira vela, mas um corpo pequeno, o que já indica um possível freio nas expectativas dos compradores. Essa expectativa acaba sendo “confirmada” pela terceira vela, que expressa a queda.

Candlestick estrela da manhã (morning star)

Mais uma vez, estamos falando sobre uma candle de reversão. No entanto, neste caso, trata-se do inverso da estrela cadente candlestick. A candle estrela da manhã também é formada por três velas, mas elas, em conjunto, indicam um movimento de alta. Afinal, os tamanhos, as cores e as posições são invertidas às da estrela cadente candle. Isso significa que os traders percebem uma possível reversão com esse padrão que você deve observar em seus gráficos.

Candlestick bebê abandonado

O candle bebê abandonado é uma configuração com três velas que se assemelha, em grande medida, às estrelas da manhã e da noite. A principal diferença, neste caso, é que a segunda vela é do tipo doji, ou seja, com corpo achatado. Além disso, há lacunas obrigatórias entre ela e as demais velas. No caso, o pavio da vela doji não deve se projetar acima (ou abaixo) da primeira e da terceira velas.

Um bebê abandonado de alta geralmente surge após um movimento de baixa. Nesse caso, um primeiro candle vermelho é seguido por um doji que apresenta um gap de baixa. Depois dele, vem um terceiro candle verde com lacuna de alta. Então, torna-se promissora a possibilidade de reversão, que pode ser confirmada depois de mais uma ou duas velas, se o trader preferir esperar.

Já o bebê abandonado com tendência de baixa surge, em geral, após um movimento de alta. Um primeiro candle verde é seguido por um doji com gap de alta. Segue a ele um terceiro candle vermelho com lacuna de baixa. O trader, então, assume que irá ocorrer a reversão para baixo, com possibilidade de confirmação após mais algumas velas.

Outros tipos de candlestick

Além desses padrões de candlestick, há muitos outros que servem como indicadores interessantes para traders tomarem decisões de investimentos no mercado financeiro, seja negociando no Forex, operando day trading ou comprando opções binárias.

Há padrões analisados com uma, duas ou três velas, normalmente. Cada tipo de formação possibilita análises específicas sobre tendências de alta ou de queda. Entre os principais tipos, fora os já descritos acima, podemos citar:

  • Velas básicas únicas: doji (corpo achatado), marubozu (sem pavios/sombras)
  • Velas de inversão de tendência únicas: hanging man, shooting star
  • Velas de inversão de tendência duplas: engulfing bearish e bullish, imersão bearish e bullish, harami bearish e bullish
  • Velas de confirmação de tendência duplas: on neck, in neck
  • Velas de conformação de tendência triplas: três soldados brancos (three white soldiers), três corvos pretos (three black crows), desníveis de Tasuki (upside e downside)

Podemos citar ainda o padrão mat hold, que inclui cinco velas e é um dos padrões mais sofisticados e interessantes que podemos encontrar. No entanto, os padrões e análises possíveis são praticamente infinitos. Não iremos citar todos aqui, mas pesquise sempre por novidades nesse sentido, caso deseja aprimorar seus conhecimentos em análise técnica.

Como configurar gráficos em velas

São muitos os tipos de gráficos que você pode definir em seu painel, independentemente do mercado e do instrumento financeiro que está utilizando. O gráfico em velas é um dos formatos mais comuns em plataformas desse tipo, então você não terá problemas para encontrá-lo. Basta acessar as configurações do seu painel de trading e selecionar esse formato para passar a utilizá-lo imediatamente.

Normalmente, é possível fazer customizações adicionais, como alterar as cores dos corpos das velas, caso você queira fugir do vermelho e verde tradicionais. Além disso, lembre-se de definir períodos de sua preferência para cada corte no gráfico. Afinal, eles vão ser a base para a visualização das velas, interferindo no tamanho do corpo e nos padrões obtidos para análise.
Os prazos preferidos para negociações interferem diretamente na melhor definição de períodos para o gráfico de trading. Por exemplo, se você vai negociar no mercado de opções binárias, pode escolher prazos fixos de 1 minuto, 5 minutos e assim por diante. Adapte suas velas para analisar detalhadamente o comportamento dos preços seguindo a mesma divisão.

Ads

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo