Investimentos

Como montar sua carteira Itaú de investimentos com os melhores ativos em 2022

Saber como preparar uma carteira Itaú de investimentos, ou uma carteira de investimentos em qualquer outro banco, é essencial para atingir os seus objetivos. Afinal, qualquer investidor sabe como montar uma carteira diversificada é importante para atingir metas ao longo do tempo. Então, escolher os ativos acaba sendo o fator decisivo para encontrar a carteira de investimentos ideal.

Obviamente, esse nem sempre é um trabalho fácil. Na verdade, quase nunca é. Não só é difícil escolher os ativos, mas também a participação de cada um deles na carteira. Além disso, essa composição deve levar em conta as expectativas do investidor a curto, médio e longo prazo.

Neste artigo, explicamos o que você precisa fazer para montar uma carteira Itaú de investimentos adequada ao seu perfil e expectativas. Assim, você terá meio caminho andado na hora de analisar suas próximas opções.

Artigos relacionados

Defina seu perfil e objetivos com a carteira Itaú de investimentos

O primeiro passo, antes de realizar qualquer investimento, é avaliar seu perfil e suas expectativas. Afinal, você deve estar atento(a) ao risco do negócio e ao lucro que espera obter ao longo do tempo.

Falando especificamente sobre o perfil de investidor, há três tipos clássicos:

  • Conservador
  • Moderado
  • Arrojado

Quanto mais risco você aceitar em seus investimentos, maior será o lucro esperado (caso os investimentos deem certo, é claro). Um exemplo de carteira de investimentos mais conservadora é aquela que valoriza aplicações de renda fixa. Já um exemplo de carteira de investimentos mais arrojada dará maior peso a aplicações em variável.

Falaremos sobre os diferentes tipos de investimentos a seguir. Por enquanto, é importante você ter em mente o quanto isso pode influenciar em suas decisões em busca da carteira de investimentos ideal.

Na maioria dos sites de bancos e corretoras, você encontra questionários que ajudam os investidores a entender em qual perfil eles se encaixam melhor. Responder a esse tipo de pesquisa pode ajudar a tornar mais claros os seus objetivos e a evitar passos em falso no início de sua caminhada.

Conheça as diferentes opções de investimentos

Quando falamos em aplicações de renda fixa e variável, estamos nos referindo a uma série de investimentos de diferentes tipos dentro de cada uma dessas categorias.

Entre as opções de investimentos de renda fixa, por exemplo, você encontrará:

  • Títulos do Tesouro
  • Debêntures
  • Certificados de Depósito Bancário (CDB)
  • Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio (LCI e LCA)

Os títulos de renda fixa costumam ser a escolha preferencial dos investidores conservadores. Também compõem, com proporção que pode variar bastante, a carteira de investidores moderados — e até mesmo a de investidores mais arrojados, como forma de equilibrar um pouco as aplicações mais arriscadas.

Em geral, esses títulos são mais seguros porque contam com garantias do governo ou têm rendimentos ajustados por índices de inflação, entre outros casos. Não à toa, em momentos de instabilidade do mercado, muitos investidores acabam correndo para eles como uma forma de proteção.

Já os investimentos de renda variável incluem, por exemplo:

  • Ações
  • Derivativos
  • Fundos de investimento
  • Brazilian Depositary Receipts (BDR)

Os investidores gostam, em geral, da maior rentabilidade que podem obter ao apostar em ativos desse tipo, apesar de o risco também ser mais elevado. Além disso, em muitos casos, investimentos desse tipo permitem uma maior flexibilidade para entrar e sair de uma determinada posição no mercado.

Ao montar uma carteira Itaú de investimentos, você pode destinar parte dos seus recursos para investimentos em ações, por exemplo. Ao mesmo tempo, pode resguardar-se da volatilidade mantendo títulos do tesouro.

Crie uma conta de investimentos

Se você já chegou a um plano de investimento e sabe como montar uma carteira diversificada conforme o seu perfil, o próximo passo é encontrar uma corretora que dê a oportunidade de perseguir seus objetivos. Uma das opções mais populares é a carteira Itaú de investimentos. No entanto, há diversas outras formas de investir com diferentes corretoras e bancos de investimento.

Bancos comerciais como o Itaú, o Bradesco e o Banco do Brasil oferecem muitas opções para seus clientes, tanto em renda fixa quanto em renda variável. Elas podem ser vistas nos sites de cada banco.

No caso das corretoras, como a XP e a Clear, as opções de investimento costumam ser parecidas. No entanto, não é raro que se encontre alguns instrumentos financeiros mais sofisticados, além de condições mais atraentes do ponto de vista das taxas cobradas e do nível de atendimento.

Por outro lado, os bancos comerciais podem ser opções mais práticas para investidores que preferem focar em renda fixa e não desejam dedicar tanta atenção a ferramentas online de investimento. No final das contas, o importante é conferir opções de ambos os tipos e assegurar-se de que o banco ou corretora desejado oferece os tipos de investimentos e as condições (taxas, prazos e ferramentas) adequados.

Acompanhe seu desempenho e faça mudanças quando necessário

Quando falamos sobre a forma correta de avaliar o desempenho de uma carteira de investimentos ideal, muitas vezes somos levados a conselhos que podem parecer contraditórios. Afinal, há quem defenda a manutenção do plano inicial por um longo período, resistindo-se a pressões de curto prazo. Por outro lado, muitos analistas sugerem a reavaliação constante e a adaptação da carteira a observações em relação ao mercado.

A verdade, claro, é que não há uma fórmula mágica em relação a isso. O que você deve entender, em suma, é que não se pode simplesmente montar uma carteira, realizar as aplicações planejadas e largar seus investimentos ao vento. É preciso conferir o desempenho de perto, com frequência e um grau profundo de detalhamento.

Por outro lado, investimentos exigem alguma dose de sangue frio. Principalmente, se você pretende ter ganhos no longo prazo. É preciso resistir à tentação de sair de um investimento tão logo você tenha perdas com ativos específicos de sua carteira. Afinal, essas perdas podem ser recuperadas mais adiante. Em casos assim, é importante avaliar as perspectivas de que essa recuperação realmente venha a ocorrer.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo