Investimentos

Como investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro em 2022

Quer saber como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro? Essa é uma dúvida comum a muitas pessoas que começam a dar seus primeiros passos no mercado financeiro, mas ainda não têm capital suficiente para investir grandes quantias. Felizmente, muita coisa mudou no mercado de ações nas últimas décadas. E essas mudanças beneficiaram os investidores pequenos.

Hoje em dia, não é preciso contar com grandes somas de dinheiro para investir em ações. E, como investir com pouco dinheiro na bolsa de valores tornou-se uma realidade, cada vez mais pessoas iniciam essa atividade dia após dia — tanto no Brasil quanto em outros países.

Neste artigo, damos três dicas essenciais de como começar a investir na bolsa de valores com pouco dinheiro. Ao segui-las, você garantirá seu acesso ao mercado de ações e terá a oportunidade de ganhar dinheiro enquanto procura elevar o valor de suas aplicações.

Artigos relacionados

Como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro: 3 dicas essenciais

Antes de tudo, é importante ter em mente que não existe uma fórmula mágica para ganhar dinheiro no mercado de ações — ou com qualquer outra forma de investimento no mercado financeiro. Há sempre algum risco nesse tipo de investimento, e o risco normalmente aumenta conforme a expectativa de rentabilidade de um título.

No entanto, há alguns cuidados básicos que você pode tomar para facilitar sua entrada no mercado de ações com um capital relativamente pequeno — e, claro, para fazer o melhor uso possível desse capital. A seguir, falamos sobre três aspectos fundamentais nesse sentido.

Organize bem as suas finanças

Antes de saber como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro, é importante ter uma ideia clara do quanto de dinheiro você poderá destinar a esse tipo de investimento. Ou seja, você precisará ter uma ideia clara do capital que realmente pode arriscar em um investimento de renda variável.

Para chegar a esse valor, basta seguir estes passos:

  1. Avalie o quanto tem de dinheiro em conta
  2. Separe o valor que deverá usar para o pagamento de contas e despesas
  3. Separe também um valor que queira manter como reserva de emergência
  4. Por fim, decida quanto do valor restante pretende investir em ações (caso queira destinar parte do seu dinheiro a outras formas de investimento)

É claro que essas contas podem ter algumas nuances. Por exemplo, no passo 2, pode ser que você tenha a certeza de que irá receber, antes do vencimento de suas contas pendentes, mais dinheiro de alguma fonte específica. Ou seja, nesse caso, não seria preciso represar uma parte tão grande de seu capital.

De qualquer forma, o que importa é adotar uma abordagem responsável e não superestimar sua capacidade de colocar dinheiro em ações. Afinal, você estará investindo em um instrumento relativamente arriscado. Além disso, mesmo que isso tenha sido relativizado nos últimos anos, você não terá o dinheiro aplicado de volta em sua conta bancária imediatamente, caso precise dele para alguma emergência.

Escolha uma corretora com taxas acessíveis

Uma vez que você tenha definido o valor a ser aplicado e esteja seguro sobre como começar a investir na bolsa de valores com pouco dinheiro, o próximo passo será encontrar uma corretora com taxas atraentes. Afinal, dependendo das taxas cobradas, elas poderão ter um impacto considerável sobre seus rendimentos.

Para quem deseja investir um valor pequeno, o mais apropriado é evitar corretoras que cobrem taxas fixas. Afinal, você não deseja ter um custo fixo todos os meses que possa eliminar, praticamente, seus ganhos no mesmo período.

Como investir com pouco dinheiro na bolsa de valores significa, normalmente, ter menos de R$1 mil aplicados, taxas que chegam a R$100 em um mês representam um desconto de 10% no mesmo período. Ou seja, você precisaria ter um rendimento extremamente elevado para compensar custos dessa magnitude.

Os tipos de taxas fixas mais comuns em corretoras são:

  • Taxa de custódia (cobrança mensal de manutenção da conta)
  • Negociação de ações (pode incluir, ainda, uma taxa variável)
  • Negociação de ações no mesmo dia (pode incluir, ainda, uma taxa variável)

A taxa de custódia tem sido cada vez menos praticada pelas corretoras. Afinal, elas procuram estimular a abertura de novas contas e ganhar dinheiro com uma atividade mais intensa por parte dos investidores.

Para quem deseja investir quantias modestas, o melhor é optar pelas corretoras que têm suas taxas de negociação baseadas principalmente em cobranças porcentuais. Assim, negociações com valores baixos tendem a ter taxas mais baixas — e vice-versa.

Encontre as opções de investimento mais adequadas

Tenha em mente que as taxas cobradas pelas corretoras também tendem a variar conforme o instrumento financeiro. Portanto, escolher uma opção de investimento que gere custos mais baixos pode ajudar o trader a ter um retorno melhor no final do mês.

Muitas corretoras oferecem taxas mais atraentes, por exemplo, sobre negociação intraday. Por isso, se o seu objetivo é investir na modalidade day trade, vale a pena procurar uma plataforma com taxas baixas para esse tipo de operação.

Há também corretoras que oferecem taxas menores como um estímulo para instrumentos financeiros alternativos, como opções e índices. Então, vale a pena ficar de olho nesses formatos de investimento.

Existe um valor mínimo para investir na bolsa?

Não existe um valor mínimo universal para investir na bolsa de valores. No entanto, os papéis das empresas costumam ter um valor específico e, em geral, é preciso comprar pelo menos uma unidade de cada para operar na bolsa. Como investir na bolsa de valores com pouco dinheiro significa, em geral, ter pelo menos R$100 ou mais reais, você certamente terá o suficiente.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo