InvestimentosOpções Binárias

Alavancagem em Opções Binárias: riscos e vantagens

O conceito de alavancagem financeira é recorrente na teoria econômica e na rotina de grandes empresas, mas é mesmo protagonista – com uma mecânica ligeiramente diferente – quando aplicado ao trading. No mercado financeiro, inclusive no caso das opções binárias, essa é uma das principais ferramentas que os traders usam para aumentar seus lucros mesmo em situações de liquidez aquém da ideal.

A alavancagem é um recurso que permite, resumidamente, investir valores que não se enquadram na disponibilidade do trader (investidor). Isso pode, claro, gerar prejuízos proporcionais ao trader, mas também é capaz de proporcionar lucros que correspondem àqueles gerados caso o valor realmente aplicado fosse muito maior.

A relação entre o tamanho da posição aberta e o pagamento efetivamente feito costuma ser chamado de índice de alavancagem. 

Vamos dar um exemplo. Um corretor quer investir R$ 1.000, mas na verdade possui apenas R$ 100. Graças à alavancagem, ele pode gastar apenas esses R$ 100, mas investir (abrir uma posição) com valor de R$ 1.000. Com isso, o valor que ele irá receber, caso o investimento seja acertado, será proporcional aos R$ 1.000 – e não aos R$ 100. Obviamente, um eventual prejuízo terá a mesma magnitude.

Tudo parece muito conveniente, certo? Mas o efeito de alavancagem, como já adiantamos, não traz apenas benefícios. Ele também apresenta alguns efeitos colaterais, com os quais você certamente precisará tomar bastante cuidado.

Alavancagem: riscos e oportunidades

blank

A principal vantagem da alavancagem financeira é a possibilidade – pelo menos no nível teórico – de aumentar o capital a partir de uma liquidez bastante reduzida. Se é verdade que é possível investir pagando uma quantia muito menor, é evidente que a desvantagem de contar com um capital muito baixo acaba sendo minimizada.

Apesar da aura de risco que envolve o conceito de alavancagem, ele também pode ser usado por uma questão de prudência. Na verdade, é um recurso muito usado por aqueles traders que preferem permanecer com bastante liquidez em sua carteira, mas – ao mesmo tempo – não querem abrir mão do lucro.

A maior desvantagem, porém, é que a alavancagem pode ser muitas vezes mal utilizada. É muito fácil cair na chamada “armadilha da alavancagem”. No caso das binárias, o problema ocorre, por exemplo, quando o ganho e, portanto, a perda potencial é maior do que o capital total disponível. Não é incomum, especialmente se alavancagens muito altas forem usadas.

Fator de alavancagem: qual escolher?

As políticas de alavancagem das corretoras são muito variadas. A abordagem mais extrema é adotada por corretoras de Forex e binárias. São usados fatores de alavancagem extremamente altos, podendo chegar a 400:1 ou até mais que isso. No entanto, são poucos os investidores que têm coragem de abrir posições com alavancagens dessa magnitude. As proporções mais usadas geralmente não excedem o 50:1.

Em todo caso, é bom agir com moderação justamente pelo motivo que acabamos de expor. Obviamente, não existe uma alavancagem ideal nem um fator aceito universalmente como o mais recomendado, mesmo que se diga, convencionalmente, que uma alavancagem acima de 100:1 é perigosa e só deve ser usada em casos pontuais.

Alavancagem no mercado binário

Apesar de ser um recurso muito oferecido pelas corretoras binárias, a alavancagem não tem um peso tão grande nesse mercado, quando comparado ao que se observa, por exemplo, no Forex. A razão disso é a própria natureza das negociações binárias.

As binárias oferecem taxas de lucro que ficam, nas principais corretoras, entre 70% e 90% sobre o valor investido. Isso ocorre porque são opções com apenas duas alternativas para o preço do ativo adjacente: subida ou descida. Do mesmo modo, um “erro” na posição por parte do trader leva à perda de 100% do valor investido, normalmente.

Ou seja, esse é um cenário muito diferente do Forex, por exemplo, cuja taxa de lucro acompanha a variação dos pares de moedas conforme sua magnitude. No Forex, faz muito mais sentido querer alavancar possíveis ganhos decorrentes de variações pouco significativas no pip do par transacionado. Nas binárias, os ganhos já são naturalmente bem mais altos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo