FerramentasInvestimentosOpções BináriasRobôs

Como criar um robô para Opções Binárias

Uma das principais questões que envolvem a tomada de decisões no mercado de Opções Binárias é conseguir manter o equilíbrio emocional na hora das operações. Como as negociações são binárias, o investidor sempre tem uma chance em duas de acertar, o que pode parecer muitas vezes bom, mas outras vezes arriscado. 

Por isso, a grande parte dos traders procura estar munido do maior número de ferramentas e dados que possam ajudá-los a tomarem melhores decisões sobre qual ativo investir e sobre como operar sobre cada ativo em cada determinado período de tempo. Isso não diminui as estatísticas, mas certamente dá certezas mais claras aos investidores. 

Por isso, assim como em outros mercados financeiros, os investidores do mercado de Opções Binárias começaram a buscar na tecnologia novas maneiras de aumentarem seus lucros e diminuírem os riscos. Os robôs de Opções Binárias tem se tornado uma ferramenta de apoio para estes investidores. 

Os robôs além de possibilitarem a informatização das operações, permitem também a automatização das mesmas. Existe atualmente a possibilidade de inclusive ‘criar’ o seu próprio robô de Opções Binárias. Por isso, vamos tentar levantar os prós e contras desta nova tecnologia e mostrar o verdadeiro significado de criar um robô em Opções Binárias.

Como funcionam e onde posso encontrar robôs para binárias?

Apesar da utilização do termo ‘robô’ dar a impressão de que se trata de um meta humano que irá substituir o investidores, os robôs de Opções Binárias nada mais são do que softwares ou aplicativos utilizados para a automatização de negociações, possibilitando ao investidor continuar operando mesmo quando não está disponível. 

O software, programado através de algoritmos, busca reproduzir informações adquiridas a partir da análise de dados do próprio mercado de Opções Binárias. Ou seja, o robô/software analisa o mercado, os ativos, os preços, as variações dos preços em cada horário, as ações dos demais investidores em cada momento e a partir disso busca desenvolver padrões que possuem mais chances em cada operação. 

Os robôs atualmente são bastante intuitivos, se não estão disponíveis nas próprias corretoras, podem ser facilmente encontrados em outras plataformas e instalados no computador ou até mesmo no celular. 

No entanto, apesar de ser tentador deixar toda a atividade para os robôs, é importante que os investidores compreendam não apenas como agem os robôs, mas também como funcionam as atividades realizadas por eles. 

Por isso, antes de adquirir um robô ou mesmo criar um robô para Opções Binárias, é preciso que o investidor trace uma estratégia. E isso inclui definir limites de investimentos, parâmetros, frequência, etc.

Além das pré-definições é preciso ter em mente que o robô ao buscar padrões e apostar na maior probabilidade de acerto está também agindo sobre o mercado. Ou seja, a própria ação do robô pode resultar em uma mudança no mercado em si. 

Robôs e softwares podem ser ótimos aliados, mas o conhecimento do investidor precisa fazer parte da estratégia. As negociações precisam ser um trabalho conjunto. Assim o investidor pode estar constantemente provendo o software de novas e importantes informações e o software pode ajudar o investidor a tomar decisões mais acertadas.

Como criar um robô?

Quando falamos em criar um robô para Opções Binárias, novamente vem uma lembrança bastante analógica de um cientista unindo pedaços de metal e criando um robô. Mas, na verdade, o conceito em si é bastante simples e de fácil compreensão. 

A grande maioria dos robôs, ou seja dos softwares, já está disponível para utilização em alguma plataforma ou corretora para ser baixado. Alguns dos robôs são gratuitos e outros pagos, mas a grande parte já existe, portanto, não precisa ser ‘criada’. Portanto, quando falamos em criar um robô, estamos falando em dois processos. 

O primeiro é o de criar uma conta em uma corretora ou outro site, plataforma que tenha escolhido para operar em Opções Binárias. Nestes sites, o investidor encontra tipos de robôs que pode utilizar em suas negociações e pode em um curto período de tempo aprender como utilizá-los. 

O segundo processo seria o de utilizar os robôs, sejam eles gratuitos ou pagos, criando as definições específicas para que eles ajam de acordo com a estratégia do investidor. Ou seja, neste caso quando falamos em ‘criar’ um robô, estamos na verdade ajudando o software com informações que irão colaborar com aquilo que já está pré-definido em sua programação. 

Ou seja, quando falamos em criar robôs de Opções Binárias estamos falando de encontrar softwares de qualidade que estejam de acordo com a estratégia do investidor. Para então fornecer ao software informações o suficiente para que ele possa agir de forma intuitiva e padronizada. Seguindo, é claro, direcionamentos característicos do próprio investidor.

Ads

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo