CriptomoedasForexInvestimentos

Forex vs. Bitcoin: qual a diferença?

A maioria das pessoas interessadas em ganhar dinheiro com investimentos de curto prazo relativo ao câmbio de moedas tem pelo menos duas opções: o mercado Forex e o mercado de criptos. Quais são as diferenças entre os dois?

Definição e características do Forex

O Foreign Exchange (mais conhecido como Forex) é um sistema para negociar moedas fiduciárias (ou seja, oficiais) emitidas pelos governos. Esse mercado inclui bancos centrais, bancos comerciais, instituições financeiras, empresas e corporações, mas também investidores de varejo que negociam por conta própria.

Nem todos esses participantes têm a especulação como objetivo principal. No entanto, grande parte dos traders são, efetivamente, investidores com propósito 100% especulativo.

O mercado Forex opera 24h por dia, cinco dias por semana (exceto feriados) e normalmente é dividido em três sessões: Ásia, Europa e América, com a sessão da Oceania (Austrália) em segundo plano. Elas se sobrepõem, em muitos períodos, devido ao fuso horário. Atualmente, o Forex é o maior mercado de trading do mundo, com um volume diário de negociação de cerca de 5 trilhões de dólares – e crescendo!

A chegada do mercado financeiro à internet, ainda na década de 1990, colaborou para o rápido desenvolvimento do mercado Forex, facilitando o acesso a este mercado interbancário e oferecendo as melhores cotações com spreads mais baixos.

Ao contrário do mercado de capitais, a maior parte do mercado Forex é OTC (de balcão), e até recentemente não havia autoridades realizando supervisão efetiva. A negociação é feita (especialmente ao nível dos participantes de varejo) na forma de contratos por diferença (CFD) ou contratos de futuros, sendo que já existem, hoje, regulamentos para esse mercado.

As condições são pactuadas, mas as transações não são feitas diretamente entre as partes interessadas, mas sim por meio de uma corretora ou banco intermediário que facilite as transações em nome dos clientes, quando se fala em negociação online (e especialmente quando se usa alavancagem ou negociação de margem).

blank

Mercado de criptomoedas

Com o advento das criptomoedas, na década passada, muitos investidores começaram a aproveitar a volatilidade dos seus preços para tentar obter lucro. Além deles, muitos investidores passaram a entrar no mercado com a intenção de surfar na incrível alta que ativos como o Bitcoin tiveram em muito pouco tempo.

As transações no mercado de criptos ocorrem sem parar. Atualmente, o volume diário é estimado em cerca de US$ 100 bilhões. Ao contrário do mercado Forex e dos mercados financeiros tradicionais, o de criptos é menos influenciado por eventos globais. Os traders geralmente estão mais atentos aos gráficos e análises técnicas do que às manchetes.

Existem muitas semelhanças entre esses dois mercados, como o fato de que ambos lidam com moedas, são rápidos e voláteis. Ambos também contam com tecnologia de comunicação moderna para funcionar. Os participantes variam de meros indivíduos a grandes instituições financeiras, que também tentam lucrar com sua volatilidade.

A negociação de criptos é certamente mais volátil e os riscos são maiores, mas há potencial para retornos massivos em comparação com o mercado Forex. As corretoras simplificam bastante a negociação de criptos e fornecem acesso fácil para iniciantes nessa área.

Qual a melhor opção?

Ambos os mercados oferecem oportunidades interessantes para investidores. No entanto, analisando a lógica por trás do funcionamento de cada mercado, o Forex parece mais indicado para especuladores agressivos. Ou seja, é uma melhor opção para day traders que buscam lucros mais rápidos que aqueles obtidos em ativos voltados ao longo prazo.

Por outro lado, a negociação de criptomoedas atrai mais os investidores que pensam a longo prazo, de olho na valorização que criptos como o Bitcoin tiveram em poucos anos. Logicamente, elas também são buscadas para transações, como moedas normais, não apenas para fins especulativos.

Artigos relacionados

Um Comentário

  1. O Bitcoin (e outras criptos) são o futuro. Eu invisto e aproveito pra enviar e receber dinheiro de fora, tudo sem gastar com IOF etc. Muita coisa ainda vai mudar na economia mundial. É só o começo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo